Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Institucional
Início do conteúdo da página

Institucional

Acessos: 1141

 

BREVE HISTÓRICO DA BASE ADMINISTRATIVA DO COMANDO DE OPERAÇÕES ESPECIAIS

 

   A Base Administrativa do Comando de Operações Especiais (B Adm / C Op Esp) foi criada pela Portaria Nr 333, de 22 de julho de 2002, do Comandante do Exército. Em meados do ano de 2003, seu Núcleo Administrativo, formado por um pequeno efetivo, já se fazia presente na Guarnição de Goiânia, cooperando na transferência patrimonial e de efetivo da 3ª Brigada de Infantaria Motorizada para a cidade de Cristalina-GO.

   Por meio da Portaria Nr 694, de 14 de novembro de 2003, do Comandante do Exército, esta Unidade Militar ímpar no Exército Brasileiro adquiriu sua autonomia administrativa e, em 1º de janeiro de 2004, começou efetivamente seus trabalhos como uma Organização Militar, pois nesta data teve início seu primeiro ano de instrução.

  Com a aquisição da autonomia administrativa, a B Adm / C Op Esp passou a se responsabilizar pela gestão orçamentária, financeira, patrimonial, contábil e de pessoal das Organizações Militares Diretamente Subordinadas (OMDS) ao Comando de Operações Especiais. Consequentemente, foi criado um vínculo administrativo entre esta OM e as demais OMDS / C Op Esp, liberando de tais encargos os efetivos dessas unidades e possibilitando-lhes concentração exclusiva na atividade fim de preparo e emprego nas Operações Especiais.

  Em que pese os grandes encargos administrativos, a B Adm incorpora um efetivo de aproximadamente 230 soldados do Efetivo Variável anualmente, que após o período de qualificação estão em condições de serem empregados como força de contingência em Operações de Garantia da Lei e da Ordem, na Defesa do Aquartelamento e em ações desencadeadas pela Defesa Civil e outros Órgãos Públicos. Tem ainda os seguintes encargos de instrução: condução do Estágio de Adaptação e Serviço (EAS), para os futuros oficiais temporários médicos, farmacêuticos, dentistas e veterinários, do Estágio de Serviço Técnico (EST), para aqueles que serão oficiais temporários das demais áreas técnicas, e do Estágio Básico de Sargento Temporário (EBST), para os futuros sargentos técnicos temporários, adaptando esses profissionais para a vida na caserna. O Efetivo Profissional da B Adm conta ainda com significativo número de oficiais e praças paraquedistas militares que realizam periodicamente saltos de aeronaves C-130 (Hércules), C-105 (Amazonas) e C-95 (Bandeirante), em cumprimento ao cronograma anual de adestramento do combatente aeroterrestre.

registrado em:
Assunto(s): Internet , governo federal
Fim do conteúdo da página